Tutorial - Gravando Jogos de PS2

Olá gente, como eu disse na postagem "pequenas mudanças" aqui está o primeiro video do meu canal, que é um tutorial completinho de como gravar jogos de PS2, espero que gostem :) 

Walkview - Shinobi (PS2)

Como dito no ultimo post, o Walkview é a serie sobre analises em texto de jogos e também dar minha opinião sobre se o jogo ainda vale a pena ser jogado nos dias de hoje...Também terá analises em videos, mas essas serão só ano que vem :)




(Capa da Versão Europeia do jogo)

E como primeiro jogo dessa nova série, Apresento pra voces Shinobi. Vamos conhecer um pouco do jogo e saber se ele vale a pena jogar depois de tantos anos:



Bem, Shinobi é um jogo Hack N' Slash  lançado em 2002, Mais precisamente em 10 de novembro de 2002 e foi produzido pela Overworks (Divisão da Sega, primeiro conhecida por WOW Entertainment, depois Overworks e por ultimo Sega Wow, e manteve assim até ser fechada em 2004) e Publicado pela Sega.
Shinobi é na verdade uma sequencia da serie de mesmo nome que foi lançada para Arcade, Genesis (Mega Drive) e pro GameGear, mas que tinha sido esquecida a um tempo pois a produtora não tinha mais tempo pra produzir um novo jogo da saga devido a outros projetos.


Para iniciar, vamos com o Enredo do jogo:



Nascidos juntos no clã Oboro, Hotsuma (o personagem da imagem acima) e seu irmão moritsune foram separados durante sua juventude. E sendo o irmão mais novo dos 2, Hotsuma procurou por Moritsune, e considerou seu irmão mais velho como um guerreiro superior. Certa Vez, o líder do clã Oboro revelou aos 2 irmãos depois de eles encontrarem Akujiki, uma espada que rouba almas que ela seria usada no ritual para decidir o próximo líder do clã. O comandante diz que o próximo líder do clã será determinado por um duelo até a morte entre os herdeiros mais velhos do clã - Nesse caso, Moritsune e Hotsuma.
Sabendo de seus destinos, os irmãos treinaram incansavelmente e sendo instruídos pelo seu pai adotivo, Kobushi.

10 Anos se passaram e os irmãos já muito bem treinados com suas técnicas e seus sentidos, somente se preparando para o grande duelo entre eles.
O duelo finalmente ocorreu, durante uma lua cheia com somente a amiga de infância de Hotsuma, Ageha, e Kobushi como testemunha do ocorrido, e depois de uma longa e exaustiva luta, Hotsuma conseguiu assassinar seu irmão, embora tenha sentido uma imensa culpa de ter feito isso.

Quatro anos apos o ocorrido, um grande terremoto atinge Tokyo, e um palácio Dourado apareceu no centro da cidade destruída. Com a aparição do palácio veio o retorno de Hiruko, um feiticeiro que acreditavam ter sido derrotado e selado pelo clã Oboro a muito tempo atras. 
Hiruko invocou "Hellspawn" criaturas demoníacas para causar o caos na cidade, e destruíram tudo, ate mesmo os membros do clã Oboro. Os moradores da cidade ficaram paralisados de medo.
Com o clã inteiro dizimado e Tokyo a beira do colapso, Hotsuma se viu no coração do Caos determinado a chegar no palácio dourado e vingar a morte de seu clã.
Pelo caminho, Hotsuma ainda é forçado a batalhar e assassinar ninjas do próprio clã que foram reanimados e controlados para servir Hiruko.


Como podem ver, a historia é bem clichê e comum, não vi nada de muito interessante nela, porém como o jogo quis seguir a linha dos jogos antigos, onde na maioria a historia era fraca ou nula, acho que foi valido essa historia. Mas claro que poderiam ter caprichado mais, já que fazia muito tempo que não tinha um jogo novo dessa franquia e um retorno dela mais refinada e caprichada seria sucesso na certa, porém, o jogo foi mudado as pressas pro PS2 devido ao descontinuamento do Dreamcast, então acho que isso fez com que certas coisas não fossem muito trabalhadas.


Explicada a historia, vamos ao gameplay:


O jogo é em 3D, e visto em terceira pessoa, nos jogamos com o Hotsuma, como já dito antes. Hotsuma é capaz de andar, esquivar, atacar, usar jutsu e atirar kunais (facas Ninja, quem viu naruto conhece muito bem). No modo geral, ele é bem rápido, porem sua sequencia de ataque deixa ele preso a isso, se você atacar, errar e precisar esquivar do inimigo já era, não da. Isso atrapalha mais ainda no ultimo ataque, que ele ataca com a espada e da um dash pra direção que você ta atacando, isso faz com que ele tenha uma parada de quase 1 segundo enquanto ele guarda a espada, nesse tempo você fica totalmente veraneável e pode apanhar.

Apesar do problema com os ataques, com a espada ele também pode usar uma tática chamada "TATE" que faz com que quando ele mate quatro ou mais inimigos em sequencia, o jogo faz uma ceninha dele fazendo uma pose e os inimigos se despedaçando (naquela pegada de Final de Power Rangers), ahh, isso também serve pra dar um dano enorme nos mestres no final da tela.

Sua esquiva é ótima, desde que você saiba usar (tipico dos jogos antigos, onde o que te faz bom e jogar mesmo, não tem truque), basta apertar o "X" e um botão no analógico pro lado que você quer ir e pronto, Outra vantagem da esquiva é que por ela ser continua (enquanto você apertar X e ir pra direção, ele vai, não tem um limite nem um delay de uma esquiva pra outra) você pode usar ela pra se movimentar pelo cenário, já que Hotsuma não é muito rápido andando normalmente...

Ele tem Kunais também, que são facas que ele usa pra arremesso e quando atigem um inimigo deixa ele paralisado e acredite, isso é MUITO util!
Por ultimo, Hotsuma tem 3 Jutsus:
- Ka'en, Em que ele faz um "furacão" de fogo, que mata todo mundo que ta perto.
- Kamaitachi, Um ataque de choque em forma de onda.
- Raijnin, Um escudo que faz com que ele não morra nem tome nenhum ataque.

Um dos cenários do jogo, junto com a interface que será explicada mais pra baixo



O jogo tem 8 Estágios e 16 telas, 2 telas pra cada estagio (nomeadas de A e B), Os cenários são variados de um estagio para o outro, porem de uma tela pra outra é praticamente idêntico, algumas partes tornam o jogo extremamente repetitivo, ahh, e alias, o jogo não tem Checkpoint, então se você morrer é começo de tela de novo, exceto nos boss, que dai você volta no começo da luta com ele.
Os cenários são bonitos e curtos, as vezes em 5-7 minutos você termina uma tela, claro, isso se você for bom pois o jogo é difícil pra caramba!

Serio, é bem difícil mesmo, ainda mais quando tiver uma boa quantidade de inimigo na tela, apesar da IA do jogo ser meio burra, quando eles estão em boas quantidades fica bem complicado, pois os inimigos não atacam ao mesmo tempo, então você fica praticante mais esquivando e pensando numa boa hora pra atacar. a Dificuldade foi criticada pela mídia chorona, mas eu achei que foi uma das melhores coisas do jogo alem de ser uma ótima homenagem aos jogos antigos da franquia.

O jogo contem uma quantidade variada de inimigo, não chega a ser um numero impressionante, mas é admirável, apesar de alguns serem só os primeiros ninjas com outra roupa e armas, cada Estágio tem um tipo de inimigo diferente, Um mais difícil que o outro, principalmente os que voam, já que Hotsune é muito ruim pra atacar no ar, isso faz com que o Boss do estágio 4B seja quase impossível de matar sem pratica.
Mas o que o jogo peca na quantidade de inimigo, ele compensa nos Boss, que são sempre diferentes em estrategias pra matar, habilidades e dificuldades, Alguns fáceis (como o primeiro) e outros quase impossíveis (como o já mencionado Boss do 4B).

Pra você ir continuando o jogo, precisa matar os inimigos (naquela pegada de Devil May Cry), e alem disso, você precisa matar os inimigos quase que obrigatoriamente, pois a espada se ficar um tempo sem matar ninguém começa a sugar sua vida até você morrer.
Alem de Kunais e Jutsus, Você também tem secrets pra coletar, eles não ficam muito escondidos, pelo menos não na maioria das vezes, mas confesso que não sei pra que servem, já que eu coletei 5 ao todo e não abriu nada, talvez abra algo quando coletar todos.
Ahh, e nos estágios "B", pra passar eles, você não precisa matar os inimigos, somente destruir umas pedras brancas com um kanji em japonês (provavelmente o kanji seja "Shinobi") pra poder ir continuando, mas é recomendado matar os inimigos também pra que você não morra pela espada.



Interface





A Interface do jogo é Simples e funcional, como podem ver na imagem, são apenas 6 itens (5 quando não está numa luta contra Boss), agora uma breve explicação sobre cada area da interface:

1 - Sua Barra de HP/Life/Vida ou o nome que você gosta de chamar
2 - Essa é a barra de almas da Akujiki, quando ela chega a zero ela começa a drenar sua Vida
3 - É seu pergaminho pra usar jutsus, quando se tem mais de 1, eles se acumulam pelo lado; Ela também mostra o Jutsu que voce ta equipado (pra trocar de Jutsu, pressione Esquerda ou Direita no Digital/Cruzinha)
4 - Quantidade de Kunais que voce tem.
5 - Quantidade de inimigos na area que voce está, Essa esfera acende quando voce mata um inimigo e fica por um tempo para que voce possa usar o TATE
6 - Barra de Hp/Life/Vida do Boss (Obviamente só aparece quando esta numa luta contra um Boss




Trilha Sonora                                                           

      (capa da soundtrack do jogo)

Por ultimo, mas não menos importante temos a Trilha sonora do  jogo, que é boa, musicas tematicas japonesas que não enjoam nem são chatas como em alguns jogos. O jogo teve até uma soundtrack lançada em CD pra quem quiser as musicas do jogo.
Os sons em geral são bons, repetitivos as vezes, mas bons.


Veredito Final:

O jogo é bom pra quem gosta da saga Shinobi, e pra quem procura um jogo pra PS2 que seja dificil e bem desafiante.
Mas ja aviso, se voce não é uma pessoa que gosta de jogos com desafios, passe longe de Shinobi, voce vai se estressar e desistir, eu mesmo quase desisti umas 5 vezes antes de terminar pra fazer essa Review.
No modo geral, Ainda vale bem a pena de jogar hoje em dia.

Pontos Fortes:                                          

-Dificuldade Alta
-Fiel aos jogos antigos
-Bons graficos


Pontos Fracos:

-Jogabilidade estranha as vezes
-Inimigos não muito variados
-Curto


Ahh, e pra quem quiser o jogo, pode baixar ele aqui:

Download Versão Americana (NTSC com idioma em Ingles e Japones) (Link Direto)

Download Versão Europeia (PAL com idioma em Ingles, Francês, Alemão, espanhol e Italiano (link Direto)

Quem quiser comprar Original, pode comprar pelo EBAY, a Media é de 30-40 Reais

Comprar Shinobi Para PS2 Original

Disponível no Mercado Livre também pra quem quiser:

Comprar Shonibo para PS2 Original no ML
(Primeiro está aparecendo só outro jogo, desça um pouco a pagina que você vai ver os anúncios sobre o Shinobi)

Se não souber como gravar e jogar no seu PS2, aguarde, mês que vem tem tutorial de gravação pra vocês :)






Então é isso pessoal, essa é minha primeira Review seria, então gostaria que comentassem o que pode melhorar, e o que está faltando, sua opinião é muito importante pra mim.
Obrigado e até a próxima pessoal :)









Pequenas mudanças...

Ano novo, Novas ideias e mudanças (sérias dessa vez, eu prometo)


Ola pessoal, sei que estamos a MUITO tempo sem postar no blog, mas pelo menos eu decidi que vou voltar ano que vem.E com mudanças e novidades, que serão: 



RIDE: The Videogame - Review (Exlusivo)

Olá de novo pessoal, depois de muuuito tempo sem postar aqui no blog, resolvi voltar e começar uma nova serie de postagens, Intitulada WalkAnálise, que será reviews de jogos que lançaram agora, e algumas vezes de jogos um pouco mais antigos (intitulada Classic WalkAnálise), e como primeiro jogo lhes trago Ride, um jogo com uma proposta esquecida a muito tempo: um simulador de corridas de moto:




Ride: The Videogame (Estilizado RIDE: The Videogame) é um jogo de Simulador de corridas de moto feito pela Milestone S.r.l, lançado em 27 de Março desse ano (2015) para PS4, PS3, Xbox One, Xbox 360 e PC. 
Uma curiosidade é que Ride é o primeiro jogo exclusivo da Milestone (os outros eram de eventos reais como WRC, MotoGP e MXGP).


Ride, como ja dito, é um simulador de corridas, ou seja, tem um estilo de jogo mais puxado para a realidade, com fisica realista e jogabilidade puxada pro realismo, ao mesmo estilo de Gran Turismo e Forza, porem, como visto em Tourist Trophy a 9 Anos atras, Ride tras motos nos lugares das maquinas de 4 rodas, o que faz do jogo um grande atrativo ja que a Carencia de jogos de simuladores com motos é enorme, pois os poucos jogos que saem não tem muito boa qualidade (até mesmo MotoGP, propria Milestone), porem vamos analisar e ver se jogo é mesmo tudo que se diz:


OK, e como o jogo funciona:

Ride tem modos de Single-player e multiplayer, tanto online quanto local, em Split-screen, algo que tinha sumido nos jogos de agora. 
O modo single player é o foco do jogo, onde temos o World Tour, (Simulaion mode, pra quem joga gran turismo) onde compramos a moto, corremos as corridas pra ganhar dinheiro, modificamos a moto, sim! em RIDE podemos modificar nossa moto, trocando Espelhos, rodas, pneus e outras coisa que eu falarei mais tarde na review.
A principio, o jogo parece simples, como um jogo de moto qualquer, porem quando se joga se vê que não é bem assim que funciona, o jogo é dificil, ainda mais se vc não está habituado a jogar com um veiculo que é feito para cair. porem Ride tem varias ajudas como Assitencia de freio, linha de direçao, TCS (controle de tração) e etc.

Graficos:

(imagem tirada IN-game, com o recurso "Photo mode" do jogo)


O Grafico de Ride não é ruim, porem ja percebemos que é um pouco antigo e ultrapassado se comparado a outros jogos, podemos dizer que o grafico se parece com o de GRID 2, o que não é ruim, visto que Ride tem belas paisagens e motos muito bem feitas, porem é só isso, as motos são as coisas mais bem feitas do jogo, com linhas detalhadas, boas texturas, movimentação bem feita e detalhes caprichados, porem a beleza acaba ai: o resto do ambiente não é tão detalhado assim, as arvores nem parecem ser em 3d, a estrada não tem tanto detalhes, e o piloto parece um robô, apesar de detalhes como aceleração, troca de marcas, movientação nas curvas não terem sido esquecidas, poderia ter tido muito mais detalhes. 
Ride ainda conta na versão do PC com texturas com tamanho de até 4GB, o que é otimo pra quem tem placas de videos com muita VRAM disponivel, fora isso, as opções graficas não são muitas:


 Resolução: Mínimo de 640x480 e Máximo de 1920x1080 (FullHD)
AntiAliasing (Anti-serrilhado): Off, 2X,4X ou 8X
High Quality AFX
High Resolutions Textures (Texturas em alta Resolução)
Montion Blur (Embaçamento de tela quando em alta velocidade)
Track Textures (Tamanho das texturas do jogo): Automatico, 512MB, 1GB, 1.5GB, 2GB, 2.5GB, 3GB e 4GB
Reflections Quality (Qualidade dos Reflexos): Baixo, medio e Alto
AI Bike Details (Detalhes das Motos dos oponentes): Baixo, medio e alto


Como pode se ver na imagem abaixo, não tem muitas diferenças entre o Low e o high.


                                         (Comparação entre low (Esquerda) e High (Direita) )



Jogabilidade e mecanica:


Aprofundando-se um pouco sobre o que abordei no começo do texto, a jogabilidade de Ride é boa, tem boa física, bons controles, as motos tem boas aderencias a pista, tudo de basico que precisa um bom jogo de simulação. O jogo tem boas opções de física, (diria ate mais opções do que de graficos hue) como controle de tração, trajetoria ideal, Abaixar automaticamente (o piloto se abaixa quando em alta velocidade pra aumentar a aerodinamica), Anti-empinada, freios automaticos e freios conjuntos (quando desligado, essa opção permite que se controle o freio da frente com o L2 (LT) e o freio de tras com o botão X (A)). Alem de poder escolher quantas voltas você quer correr (Até 10 voltas no máximo), também ajustar se quer jogar com a Transmissão manual ou semiautomatica,  e também tem varias dificuldades de CPU, que são: Muito Fácil, fácil, Medio, díficil e realista. A dificuldade muito facil e facil são ridiculamente faceis, se ultrapassa um oponente até na curva, e mesmo com uma moto mais fraca você vai conseguir chegar em primeiro, isso é, se você não cair; Porém, a dificuldade Realista é quase um Dark Souls, os oponetnes são muito habilidosos e se você ultrapassar um deles, com certeza eles não vão deixar barato!!


                                                (Opções de Corrida e física do game)



Ride também tem o recurso que vários jogos de corria como Dirt e Forza estão usando: O Rewind, recurso que permite "voltar no tempo" para corrigir algum erro que cometeu durante a corrida, porem esse recurso é limitado a 9 rewind por corrida (o que na minha opinião ja é mais do que suficiente, apesar de eu não usar esse recurso). 

Antes de falar das customisações, vamos falar das motos e das pistas, o jogo contem Mais de 100 motos e 15 pistas, todas, ambos motos e pistas são reais, e licenciadas pro jogo. Segue a lista das fabricantes e das pistas presentes no jogo até agora:


Aprillia: Com 9 motos do ano de 2000 a 2014
Bimota: Com 10 motos do ano de 1992 A 2014
BMW: Com 5 motos, todas de 2014
Ducati: Com 10 motos do ano de 2002 a 2014
EBR: Com 2 motos, todas de 2014
Energica (marca de motos elétricas): Com 1 moto de 2014
Honda: Com 15 motos do ano de 1987 a 2014
Kawazaki: Com 9 motos do ano de 1996 a 2014
KTM: Com 8 motos, todas de 2014
Lighting (outra marca de motos elétricas): Com 1 moto de 2014
MV Agusta: Com 16 motos do ano de 1998 a 2014
Suzuki: Com 10 Motos do Ano de 1998 a 2014
Triumph: Com 8 motos do ano de 2004 a 2014
Yamaha: Com 15 motos do ano de 1989 a 2015 

O jogo teve 2 DLC's para quem fez a Pré-Compra do jogo: Yamaha 2015 Bikes and Yamaha Historic Bikes

Maiores informações sobre cada moto que tem no jogo você encontra no Site Do Jogo.

Como dito antes, são 15 pistas em diferentes locais como Inglaterra, Estados Unidos e Italia. Cada pista pode ter ate 3 variações (Mais curta, mais longa, mais rapida ou mais tecnica), e são dividas entre GP TRacks, que são 7, Country Tracks, que são 5, City Tracks, que são 2 e 1 Extra Tracks. A Lista de Pistas são:

Parque Nacional de Stelvio, na Italia: Com 2 Variações
Sierra Nevada, nos Estados Unidos: Com 2 Variações
North Wales, no Reino Unido: Com 3 Variações
Templos de Kanto, No Japão: Com 3 Variações
Rivera Francesa, na França: Com 2 Variações
Circuito de Milão, na Italia: Com 3 Variações
Circuito de Miami, nos Estados Unidos: Com 3 Variações
Autodromo Enzo e Dino Ferrari Imola, na Italia: Com 2 Variações
Sportsland Sugo, no Japão: Com 2 Variações
Donington Park Circuit, no Reino Unido: Com 2 Variações
Road America, nos Estados Unidos: Com 2 Variações
Circuit de Nevers Magny-Cours, na França: Sem Variações
Circuito de Almeria, na Espanha: Sem Variações
Potrero de Los Funes Circuit, Na Argentina: com 2 Variações

Mais detalhes sobre cada pista pode ser encontrado também no Site Do Jogo.


             
                                                           (Tela De Customisação do Piloto e da moto) 


A Parte de customisação é uma das melhores do jogo, é uma quantidade absurda de coisas pra customisar, desde Luvas do pilotos até os Cabos de Freios da moto, somente do piloto pode customisar Capacetes, Viseira, Roupa, Bota, Luvas, Jeans e Jaqueta (essas 2 ultimas para a roupa "Casual".

Já para as motos, como podemos ver temos as seguintes opções:

-Em aparencia temos: Pìnturas, Setas e placa, espelhos laterais, manoplas de aceleração e freio e guidão)
-Em Transmissão temos: Caixa de câmbio, Quick Shifter e corrente
-Em Freios e Suspensão temos: Disco de freio, pastilhas de freio, cabos trançados de freios e suspensão
-Em Rodas e pneus temos, bem, Rodas e Pneus
-Em Motor temos: ECU (Unidade de controle eletronico), Filtro de ar, usinagem da cabeça dos cilindros, troca de oléo para alta qualidade e escapamento.

Fora essas modificações ainda temos as modificações pessoais, para você definir como seu piloto se comporta encima da moto, durante as curvas ou quando ganha uma corrida. coisas como angulo da cabeça, posição das pernas e etc.


Bugs e Problemas:


Como vimos antes, RIDE é um jogo excelente, eeeeeeeeentretando, assim como excelente, o jogo é EXTREMAMENTE BUGADO!!, houve queixas de pessoas que tiveram saves do jogo corrompidos depois de 12 horas, bugs graficos, dificuldade pra conectar no servidor, falhas graficas, loading excessivos e demorados (um deles é antes da corrida, o jogo carrega, dai ele abre uma pagina mostrando sua moto e pedindo para apertar X (A), dai quando se aperta, vem outro loading!!! What? pra que isso?) Alem de tudo, o jogo ainda está com um bug que não foi corrigido: Se você comprar no começo do jogo a Yamaha Mt-07, você não consegue ganhar!! não se sabe ao certo por que, mas os oponentes sempre vão estar com motos mais fortes e mesmo que você se esfroçe, os oponentes vão sempre te passar no final da corrida, te obrigando a começar o jogo de novo!, um bug simplesmente ridiculo, mas OK, vamos levar em conta que esse é o primeiro Game Exclusivo da Milestone, então era de se esperar alguns bugs, porem o do save e esse da moto é ridiculo, espero mesmo que eles se pronunciem e resolvam isso logo.


Conclusão:

Ride é um excelente jogo, uma proposta incrivel e por muitos anos, esquecida, já que o ultimo jogo mais parecido com ele foi Tourist Trophy, exclusivo de PS2 feito pela Polyphony Digital em 2006, meu hype foi bem alto desde quando a demo do jogo foi anunciada no dia 18 de maio, joguei a demo por 9 horas, sim, 9 horas, sou exagerado kk, porem alem de impressionante, se tornou um jogo levemente decepcionantes devido aos seus bugs e problemas, porem todos os bugs podem ser corrigidos com atualiações e patchs, se a Milestone investir bem e se aplicar ao jogo, tem tudo para ser uma Franquia, e das grandes!!



Pontos Fortes:

--Muitas Motos na estreia do jogo
--Jogabilidade facil pra quem começa e desafiadora pra quem ja é experiente
--Muitas customizações tanto para a moto quanto para o piloto
--Modo De carreira é bem grande e extenso
--Boa proposta de jogo, trazendo um estilo esquecido por muitas empresas
--Multiplayer local com Split-Screen

Pontos Fracos:

-/-Bugs, Bugs e Mais Bugs!!
-/-Problemas pra jogar online
-/-DLC's na estreia
-/-Poucas Opções Graficas
-/-Grafico Ultrapassado



Mais Imagens e videos

(Menu de Estilo de Corrida)

                                                                    (Menu Principal)



 (Menu de Seleção de motos)



    (Menu de Seleção de Pistas)




  (Menu Principal do Modo Carreira do jogo)



 (Menu de seleção de evento do Modo Carreira)


(In-Game 1) 

 (In-game 2)



(In-game 3)




             Uma Volta na Aprillia em Sierra Nevada, Feito pelo Canal Oficial do jogo




Gameplay em Montain Cruise, Feito pelo canal Oficial da Gamespot




Gameplay com a triumph Street Triple R em Sierra Nevada, Feito pelo Canal MXGP Ryno



E é isso pessoal, espero que tenham gostado, se gostou compartilhe e comente para eu saber se gostaram e se devo continuar com a serie, se não gostou, comente ai embaixo dizendo o que não gostou e vou melhorar, obrigado a todos!! até a proxima pessoal!!!

P.S: Esse é o primeiro Review de RIDE Em portugues!!!
  

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More